Há pouco mais de 3 anos, já se comentava como nossa forma de lidar com informações estava mudando.

Da criação ao armazenamento, passando pela disponibilidade, já havia uma clara percepção de que o processamento de dados estava adquirindo proporções muito maiores. 

De acordo com Dave Mosley, CEO da Seagate’s, “estamos no começo de uma era em que tanto a criação quanto a utilização de dados devem crescer rapidamente na próxima década”.  E isso fica bastante claro quando observamos os números do volume mundial de dados e informações: serão 74 zettabytes em 2021.

Para as empresas, isso implica em preparar-se para todas as oportunidades que o momento e o futuro próximo apresentam. Ainda segundo Mosley, “todas as organizações deveriam estar prontas para agir com base em uma estratégia digital sólida para aproveitar para ter sucesso na era dos dados”.

E isso não é diferente para as instituições de ensino. Portanto, continue a leitura e entenda melhor como a LGPD afeta o marketing móvel!

O marketing e a nova LGPD

Por anos, a mineração de informações foi experimentada como um território livre, sem regulamentações e controles que impedissem que os dados coletados de milhões de pessoas fossem usados de qualquer maneira. 

Só que as coisas mudaram a partir do dia 18 de setembro de 2020, quando entrou em vigor a Lei Geral de Proteção de Dados, também conhecida como LGPD. 

A legislação altera a forma como vários segmentos do marketing serão conduzidos de agora em diante, incluindo o marketing mobile. Por outro lado, se tem algo que não mudou, foi o fato de que a inteligência artificial precisa se alimentar de dados. 

E o marketing educacional sabe disso. De fato, o que não faltam são razões que demonstram que uma instituição de ensino superior precisa trabalhar com automação de marketing para manter-se funcionando e captando alunos. 

Mas, como fazer isso a partir do novo panorama legal? É o que você vai ver no próximo tópico.

Do que trata a LGPD?

A LGPD segue uma tendência mundial de regulamentação do uso de dados e a versão brasileira está particularmente inspirada pelas convenções da União Européia determinadas na GDPR.

Com isso, em essência a lei cobre qualquer PII (Personally Identifiable Information, ou  Informação Pessoal Identificável) que uma empresa queira usar para atividades de vendas, redes sociais, marketing mobile, entre outras. 

Quais informações estão incluídas?

Os dados pessoais incluem qualquer informação que esteja relacionada à pessoa, natural ou identificável. Como naturais, estariam os seus atuais estudantes. Como identificáveis, alguém de quem você já tem algum dado (um email, por exemplo), mas não tenha todas as informações dela.

Exemplos de dados pessoais: nome, endereço de e-mail, documentos, dados cadastrais, telefones, etc.

Que operações são regulamentadas?

Todas as operações realizadas com informações pessoais são consideradas tratamentos de dados. 

A partir do momento em que você publica uma landing page para captação de leads e coleta informações, já se aplica a LGPD. Classificar, utilizar, acessar, reproduzir, processar, armazenar e eliminar dados, entre outras ações, igualmente são enquadradas na lei.

O que muda nas estratégias de marketing com a LGPD?

Apesar do fato de que 84% dos brasileiros nunca checaram como as empresas usam seus dados pessoais, agora todo mundo tem esse direito. Entre os impactos disso no marketing mobile, é preciso considerar algumas mudanças em relação a seus alunos e leads:

  • Sempre pedir o consentimento explícito e específico das pessoas;
  • Definir a finalidade do uso das informações cedidas antes de pedir o consentimento das mesmas;
  • Dar a possibilidade às pessoas de cancelarem o consentimento quando queiram;
  • Coletar unicamente as informações que sejam necessárias para a finalidade definida.

Então, se em algum momento as IES criavam formulários com leads sem sequer perguntar antes aos proprietários das informações, isso já não será mais possível. 

Um bom exemplo são os cookies. Muito usados para obter informações de navegação, auxiliar no preenchimento de dados e analisar o comportamento do internauta, a partir da LGPD, eles precisam ser consentidos antes de serem instalados no computador dos visitantes de um site. 

Exatamente por isso, se os cookies são uma valiosa fonte de dados para suas campanhas de marketing mobile, é fundamental definir um texto que explique claramente que dados serão captados e qual será seu uso. 

Antigamente, era comum colocar somente um “ok” para que o uso fosse autorizado. De agora em diante, isso já não é suficiente. Sua página tem que inserir uma notificação de conformidade com a LGPD que solicite a permissão para a definição dos cookies. 

A compra de listas de contatos também é uma prática descartada com a vigência da LGPD. 

As estratégias de captação de leads precisam se renovar. Na hora de trabalhar com big data e softwares de automação de mensagens SMS, será importante identificar quais são os dados mais relevantes para sua IES e deixar isso bem claro no momento de pedir o consentimento. 

Isso não é necessariamente algo negativo. O marketing sempre se destacou exatamente pela criatividade e nunca deixou de evoluir frente a novos desafios. Sempre que suas estratégias futuras de captação de leads se enquadrem na LGPD, não haverá nenhum tipo de problema. 

Mobile Marketing, LGPD e Automação

Talvez a relevância de contar com uma plataforma que facilite e automatize o processo de captação e nutrição de leads nunca tenha sido tão grande. 

E com a nova lei de proteção de dados, ficou ainda mais importante poder segmentar leads consentidos em função das suas diferentes autorizações de uso de dados.

Nesse sentido, é fundamental contar com profissionais antenados com as novas tendências e que tenham conhecimento sobre como a legislação pode impactar suas atividades de marketing.

Além disso, também é necessário ter as tecnologias de marketing certas para não deixar escapar nada que possa prejudicar sua instituição de ensino ou o relacionamento com seus alunos.

Por isso, aqui na Mind, aliamos tecnologia e inteligência de negócios para fazer sua instituição de ensino crescer de forma segura e sustentável. E um dos nossos principais objetivos é ajudar sua IES a escalar sua captação de alunos.

Se este tema é central para você, não deixe de conferir o post Escale sua captação de alunos com SMS!

Assine a newsletter e receba as atualizações do blog!